Introdução

A existência de pessoas sem-abrigo na cidade de Lisboa está associada a fatores que ultrapassam o âmbito das iniciativas de intervenção municipal. Todavia, as situações concretas vividas por estas pessoas não podem deixar de ser um problema a assumir pela cidade, constituindo objeto de ação concertada entre o município, outros órgãos da Administração Central e Instituições locais, decorrente de orientações nacionais, nomeadamente a Estratégia Nacional para a Pessoa Sem Abrigo.

Na cidade de Lisboa deparamo-nos com a complexidade do problema social da exclusão social na sua forma mais extrema, tal como consta do programa aprovado no quadro do Conselho Local de Ação Social – Plano de Cidade para a Pessoa Sem-Abrigo, o qual se operacionalizou através da criação do grupo de trabalho da Plataforma Pessoa Sem Abrigo, no qual a CML se encontra representada.

Simultaneamente, o município de Lisboa intervém nesta área, possuindo na sua estrutura o Núcleo de Apoio aos Sem-Abrigo-NASA que, através de uma intervenção psicossocial, está vocacionada para apoiar e dar respostas alternativas à situação de pernoita/permanência em rua.