*
*
Mais "cacifos solidários" em Lisboa
04-12-2015 CML/CH

Lisboa conta a partir de agora com uma rede de vinte e quatro cacifos solidários, destinados à população em situação de sem-abrigo.
A rede, instalada pela Associação Conversa Amiga, com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, pode chegar aos 60, até ao final do próximo ano.

Na inauguração de mais doze cacifos - no Largo do Museu Militar, em Santa Apolónia - dia 4 de dezembro, o vereador dos Direitos Sociais, João Afonso, manifestou desde logo a esperança de que "daqui por 10 anos estejamos de novo aqui, não na inauguração, mas numa festa a assinalar a sua remoção". Para o vereador, este é um "passo inicial" para que "as pessoas sem-abrigo tenham uma vida mais normal".
Uma "vida com regras mas também com liberdade", defendeu, sublinhando a importância de "ajudar as pessoas a encontrar o seu caminho". Um caminho, que respeite a "vontade" das pessoas de continuar na rua. "Nem sempre as pessoas querem sair da rua", concluiu.

Os doze cacifos, instalados numa zona da cidade onde "tradicionalmente há uma população de sem-abrigo", serão atribuídos mediante a "celebração de um contrato por doze meses", afirmou Duarte Paiva, responsável da Associação. Durante este período, semanalmente, "haverá um encontro com as pessoas no local", para garantir o bom estado de conservação do local.

O projeto-piloto Cacifos Solidários LX nasceu na freguesia de Arroios, em 2013. Doze cacifos, de ancoragem fixa ao solo, destinados à população em situação de sem-abrigo, permitiram desde então a guarda de objetos pessoais a doze pessoas, bem como a redução da insalubridade causada na via pública.