Unidade Integrativa para as pessoas em situação de Sem-Abrigo abre portas
03-07-2015 CML/CH

A Câmara Municipal de Lisboa e a Associação de Assistência de São Paulo inauguraram, no dia 2 de julho, uma Unidade Integrativa para as pessoas em situação de Sem-Abrigo, na Quinta do Lavrado.
”De salientar que durante estes longos anos, esta instituição, tem tido como missão a luta contra a pobreza e exclusão social na cidade de Lisboa. Agora, este equipamento vai ser muito importante para acolher famílias desfavorecidas e os seus melhores amigos, os animais, que muitas vezes são a sua única companhia”, referiu emocionado João Afonso, vereador dos Direitos Sociais da autarquia.

A cerimónia de inauguração deste novo espaço na cidade, contou com as presenças do vereador João Afonso, do presidente da AASP, Luís Espírito Santo, do Professor Gentil Martins, que tem contribuído no suporte técnico da unidade, presidentes de junta de freguesia, moradores e outras entidades que se quiseram associar a esta festa de abertura de portas, quando se assinala a comemoração do centenário da Associação de Assistência de São Paulo.
A unidade vai funcionar num espaço municipal, sendo um novo parceiro do Núcleo de Planeamento da Intervenção da Pessoa Sem Abrigo (NPISA), que articula na cidade com diversas entidades da Rede Social de Lisboa, num esforço comum de luta contra a exclusão.
Sendo uma unidade especializada na reabilitação social e psicológica de pessoas em situação de carência económica, com ou sem outra problemática associada, nomeadamente doença mental ou vítimas de violência, os utentes encontrarão, neste novo espaço, uma equipa técnica multidisciplinar empenhada, 24 horas, para trabalhar em conjunto com cada utente, no sentido do seu bem-estar físico, psicológico, para uma integração social e profissional, por forma a encontrarem um novo rumo nas suas vidas.
Neste equipamento, também foi criada uma estrutura com dezasseis camas para receber pessoas com um historial de contexto de rua.
De referir que, além de um gabinete de apoio ao utente, médicos, psicólogos, refeitório, lavandaria e banco de roupas (Loja da Solidariedade), formação, centro de competências, apoio à equipa de rua, que intervém nas 24 freguesias de Lisboa, esta unidade integrativa disponibiliza, ainda, um canil e gatil para os seus utentes poderem manter por perto os seus melhores amigos.