Inauguração da Unidade de Atendimento à Pessoa Sem Abrigo
23-01-2015 CH/CML

Foi inaugurada, no dia 22 de janeiro, a Unidade de Atendimento à Pessoa Sem Abrigo - Cais do Gás - sita no Cais do Sodré, cruzamento da rua Cintura do Porto de Lisboa, com a rua Cais da Ribeira Nova. Esta unidade é uma estrutura que visa apoiar a Pessoa sem Abrigo, permitindo, pela primeira vez, uma estratégia de resposta integrada e concertada entre várias entidades que se ocupam dos problemas desta população vulnerável.Veja o video aqui

O edifício, cedido pela Câmara Municipal de Lisboa, vai ser gerido pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e agrega serviços e instituições que trabalham com pessoas em situação de emergência social, permitindo uma resposta mais rápida e centralizada.

Aqui funcionará a sede de trabalho do Núcleo de Atendimento e Intervenção da Pessoa Sem Abrigo. A CML, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, a Segurança Social e 16 entidades, ligadas, tanto à área social como médica, irão garantir a avaliação e a gestão dos casos, de maneira articulada. São elas: Associação Crescer na Maior; Associação dos Albergues Noturnos de Lisboa; Associação para o Estudo e Integração Psicossocial; Associação de Recuperação de Toxicodependentes Ares do Pinhal; CAIS – Associação de Solidariedade Social; Centro de Apoio ao Sem Abrigo; Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa; Centro Social do Exército de Salvação; Centro Social Paroquial de São Jorge de Arroios; Comunidade Vida e Paz; Fundação AMI – Assistência Médica Internacional; Médicos do Mundo; Movimento Serviço da Vida; Novos Rostos Novos Desafios; ORIENTAR – Associação de Intervenção para a Mudança; VITAE – Associação de Solidariedade e Desenvolvimento Internacional.
Esta Rede irá prestar apoio psicossocial, monitorizar as situações de pessoas ou famílias em situação de emergência social, por forma a mobilizar todos os recursos disponíveis para colmatar a exclusão e a vulnerabilidade social na cidade de Lisboa.
O centro funcionará entre as 9h00 e as 18h30, continuando o atendimento, a esta população, no CATMA, Centro de Acolhimento Temporário da Mãe D’Água, da Santa Casa da Misericórdia.