Activado Plano de Contingência para as Pessoas Sem-abrigo
30-12-2014 CH/CML

A Câmara Municipal de Lisboa acionou o Plano de Contingência para as Pessoas Sem-Abrigo perante tempo frio, face às previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera que apontam para uma descida acentuada das temperaturas a partir da madrugada de 30 de dezembro. À semelhança de anos anteriores a activação do plano implica, entre outros procedimentos, a divulgação da existência de 5 Pontos de Concentração, onde irão estar Equipas de Rua a efetuar o encaminhamento dos sem-abrigo para o Pavilhão Desportivo do Casal Vistoso (DIASA) onde serão servidas refeições quentes, alimentos e agasalhos.

À semelhança de anos anteriores a activação do plano implica, entre outros procedimentos, a divulgação da existência de 5 Pontos de Concentração, onde irão estar Equipas de Rua a efetuar o encaminhamento dos sem-abrigo para o Pavilhão Desportivo do Casal Vistoso (DIASA):

-Metro Restauradores (porta da estação de metro frente à antiga Loja do Cidadão) - Equipa de Rua do Movimento ao Serviço da Vida.

-Metro Intendente (porta da estação de metro da Rua Andrade) - Equipa de Rua E.T.I.R. Associação Vitae.

-Metro Saldanha (porta da estação de metro junto ao Edifício Monumental) - Equipa de Rua E.T.I.R. Associação Vitae.

-Fachada principal da estação da CP de Stª Apolónia (átrio principal) - Equipa Rua da Comunidade Vida e Paz.

-Gare do Oriente (entrada frente ao C.C. Vasco da Gama) – Equipas de Rua.

No Pavilhão Desportivo do Casal Vistoso, onde funcionará o Dispositivo Integrado de Apoio aos Sem-Abrigo (DIASA), serão servidas refeições quentes, alimentos e agasalhos.

Neste contexto de tempo frio o Serviço Municipal de Proteção Civil de Lisboa recomenda ainda:

Dê especial atenção aos grupos da população de maior risco:

- Crianças nos primeiros anos de vida e idosos;

- Doentes crónicos (em especial cardíacos, vasculares, respiratórios, reumáticos, diabéticos e da tiróide) ou acamados;

- Indivíduos com perturbações de memória, problemas de saúde mental, alcoolismo ou demência;

- Indivíduos que tomem medicamentos como psicotrópicos ou anti-inflamatórios;

- Indivíduos com mobilidade ou dificuldades na realização das actividades da vida diária;

- Indivíduos isolados ou em situação de exclusão social.

Evite a saída de casa dos indivíduos que pertencem aos grupos de maior risco.

Procure manter-se em casa ou em locais quentes.

Evite as actividades físicas intensas que obrigam o coração a um maior esforço que podem provocar um ataque cardíaco.
O ar frio não é bom para a circulação sanguínea.

Se suspeitar de situações de hipotermia, ligue imediatamente para o 112.

Esteja atento às informações meteorológicas e cumpra as recomendações das entidades competentes.

EM CASA

- Tenha cuidado com as lareiras. Em lugares fechados sem renovação de ar, a combustão pode originar a produção de monóxido de carbono, um gás letal.
- O consumo excessivo de electricidade pode sobrecarregar a rede originando focos de incêndio ou falhas locais de energia. Procure poupar energia, desligando os aparelhos eléctricos que não sejam necessários. Tenha à mão lanterna e pilhas, para o caso de faltar a luz.
- Tenha cuidado com queimaduras em aquecimentos.