*
Seminário Final
Assédio Sexual: Quebrar Invisibilidades. Construir uma Cultura de Prevenção e Intervenção
24-11-2014 CH
24 Novembro - CIUL

A invisibilidade do assédio sexual enquanto violência de género, as representações sociais despenalizadoras e a falta de respostas adequadas às vítimas mobilizaram a UMAR na promoção deste projeto que possibilitou o trabalho em rede com a CITE, UGT, Escola Profissional Gustave Eiffel, Escola Profissional Agostinho Roseta, associações de imigrantes, associações de desenvolvimento local e diversas autarquias, como as câmaras municipais de Lisboa, Loures, Odivelas, Seixal e Cascais. Este evento integra as III Jornadas Nacionais Contra a Violência Doméstica e de Género e o I Plano Municipal de Prevenção e Combate à Violência Doméstica e de Género do Município de Lisboa (2014-2017).

Este projeto permitiu conhecer e caracterizar melhor o assédio sexual, em especial em contexto de trabalho; integrar a igualdade de género nas práticas quotidianas laborais e escolares; atender e encaminhar situações de assédio sexual; reivindicar a criminalização do assédio sexual e sensibilizar a sociedade para a construção de uma cultura de prevenção e de intervenção, através da campanha Assédio Sexual é Violência, Direito ao trabalho com dignidade! Mais informação sobre o projeto http://assediosexual.umarfeminismos.org/

Inscrições gratuitas, mas limitadas à capacidade da sala. Enviar ficha de inscrição (em anexo) para projecto.assediosexual@gmail.com

Programa:
09h30 – Acolhimento de Participantes
10h00 – Sessão de Abertura
Maria José Magalhães, Presidente da União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR)
João Afonso, Vereador dos Direitos Sociais da Câmara Municipal de Lisboa
10h30 – Painel Assédio sexual no local de trabalho em Portugal: um problema oculto
Sandra Ribeiro, Presidente da Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego (CITE) Anália Torres, Professora Universitária/Coordenadora do Centro Interdisciplinar de Estudos de Género (CIEG)
Maria José Magalhães, Professora Universitária/Investigadora no CIEG
Debate moderado pela jornalista Maria Augusta Seixas
12h30 – Almoço livre
14h00 – Fórum Pequenos passos na construção de uma cultura de prevenção e intervenção -Assédio sexual. Quebrar Invisibilidades: ouvir as representações para mudar as atitudes
Cláudia Múrias, Coordenadora do projeto
O trabalho de sensibilização nos sindicatos,
Lina Lopes, Presidente da Comissão de Mulheres da UGT
O trabalho de sensibilização nas autarquias,
Ana Carla Assunção, Conselheira Local para a Igualdade da Câmara Municipal de Loures
O trabalho de sensibilização nas escolas profissionais,
Ana Prata, Coordenadora do Curso de Animador Sociocultural da Escola Profissional Gustave Eiffel
O trabalho de sensibilização nas associações,
Rita Alho e Cyntia de Paula, Casa do Brasil de Lisboa

Momento de dramatização/Teatro-fórum
Grupo Teatro do Oprimido de Lisboa
Debate moderado por Manuela Góis
16h00 – Pausa para café
16h30 – Lançamento da campanha Assédio Sexual é Violência, Direito ao trabalho com dignidade!
Moderação: Joana Sales, Técnica do projeto
Maria José Magalhães, Presidente da UMAR
João Afonso, Vereador dos Direitos Sociais da Câmara Municipal de Lisboa
São José Lapa, atriz e encenadora
Fernanda Freitas, jornalista
David Fonseca, músico
17h00 – Conferência final A Convenção de Istambul e a criminalização do assédio sexual
Clara Sottomayor, Juíza Conselheira/Católica - Centro de Estudos e Investigação em Direito
Debate moderado pela jornalista Fernanda Câncio
17h45 – Sessão de Encerramento
Teresa Sales, Vice-Presidente da UMAR
Fátima Duarte, Presidente da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG)