*
*
Voluntários do serviço de teleassistência convidados a comemorar o Dia Mundial da Terceira Idade no Teatro
30-10-2014 AR/CH

«Um de Nós» é um título mais do que adequado para lembrar as questões da terceira idade e do envelhecimento activo que se quer numa cidade mais saudável, onde as gerações se misturem e interajam. Por isso, o Pelouro dos Direitos Sociais da Câmara Municipal de Lisboa, em colaboração com a EGEAC, convidou para a estreia deste espectáculo, hoje, às 21h30, no Teatro Maria Matos, um grupo de voluntários envolvidos nos programas de apoio à terceira idade, bem como alguns seniores abrangidos neste trabalho municipal.

Este momento pretendeu chamar a atenção para o Banco de Voluntariado da Câmara Municipal de Lisboa, destacando a importância do trabalho dos voluntários que o constituem e a sua ligação com o papel das associações que se dedicam a apoiar a população mais idosa, sempre numa perspectiva de manutenção da interacção com outras camadas etárias. Este primeiro grupo inter-geracional foi organizado ainda a pensar no Dia Mundial da Terceira Idade (ontem evocado). Pretendendo-se que continue juntando outros voluntários e outras pessoas abrangidas pelo seu trabalho – nomeadamente no Serviço de Teleassistência - em diferentes momentos, de carácter cultural.
O Teatro Maria Matos juntou a Companhia Maior e o coletivo belga Tristero para criarem a versão portuguesa da peça original Iemand van ons. «Um de nós» é um espetáculo que põe a nu questões fundamentais da existência, jogando com um fluxo incessante de factos, brincadeiras, clichés, aforismos e confissões para proporcionar um olhar inesperado sobre a política, o amor e a intimidade de cada um. O que é que sabes da política? O que é que sabes do amor? O que é que sabes de nós? Os intérpretes vão dando todas as respostas, num espetáculo perspicaz, divertido e cheio de reviravoltas. O coletivo teatral Tristero, sedeado em Bruxelas, tem um percurso diversificado, cujos trabalhos se caracterizam pela inteligência e pelo humor com um travo amargo. A Companhia Maior é composta por intérpretes profissionais das áreas do teatro, da dança e da música, todos com mais de 60 anos, e tem um currículo assinalável de colaborações com criadores contemporâneos. Um de nós é o primeiro passo da companhia rumo à internacionalização.